Jovens ainda têm dificuldades para conseguir o primeiro emprego



[ad#banner-300x250]

O Brasil conta atualmente com 51 milhões de jovens, com idades de 15 a 29 anos, de acordo com dados divulgados pelo Instituto de Economia Aplicada-IPEA. O Instituto constatou que este é o mais alto índice de pessoas nesse faixa etária em toda a história do Brasil. Mesmo com o alto número de jovens, em uma pesquisa divulgada pelo IPEA, foi constado que eles têm dificuldades em conseguir um emprego. Os principais motivos são: a baixa remuneração oferecida e a pouca qualificação que esses empregos pouco remunerados adicionam ao currículo.

A pesquisa percebeu que o desemprego atinge em especial mulheres jovens de idades entre 18 a 24 anos, com índice de 31,7%, enquanto que o número de rapazes a porcentagem é de 13,7%. Isso acontece porque o mercado de trabalho para empregados com essa faixa etária possui muita rotatividade, porque os jovens procuram empregos que possam lhes dar experiência profissional e obter renda.

Como opção de obter renda e acrescentar experiência no currículo, o trabalho temporário costuma ser uma boa alternativa para os jovens que pretendem ter o primeiro emprego. A Asserttem -Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e Trabalho Temporário, divulgou que o jovens ocupam um percentual de 25% no número de contratações temporárias no estado de São Paulo em 2010, que teve um total de 15 mil empregados.

Especialistas indicam que talento é o fator determinante para o jovem obter seu primeiro emprego. Quem procurar fazer a diferença unindo o diploma às suas qualificações profissionais conseguirá obter uma boa colocação no mercado de trabalho. Além disso, a autoafirmação também possui importância para quem está ingressando na carreira.

Por isso, o jovem precisa demonstrar durante a entrevista de emprego de que possui aptidão para o cargo pretendido, bem como mostrar ao examinador diplomas de cursos de outros idiomas, que podem fazer a diferença.

Por Selma Isis




Deixe um comentário