Alterações na visão podem ser sinais de outras doenças



[ad#banner-300x250]

visão alteradaSintomas como mudanças na visão que se seguem com fortes dores de cabeça, mal-estar, enjôos, sonolência e intolerância a sons mais altos costumam ser de um mal que afeta cerca de 1% da população do mundo todo: a enxaqueca retineana ou enxaqueca oftálmica. Esse problema também é chamado de aura visual, que se diferencia das enxaquecas convencionais por atingirem a visão e outros sentidos do corpo humano.

Especialistas informam que apesar do nome de enxaqueca oftálmica, o problema possui origens neurológicas. É uma doença rápida, reversível e intermitente da circulação cerebral, que surge antes das crises de dor de cabeça.

A enxaqueca oftálmica pode surgir por diversas causas: médicos apontam que os principais gatilhos para as crises são distúrbios da ATM (Articulação Temporo Mandibular), álcool, chocolate, café, consumo de frituras, problemas na coluna cervical, estresse, mudanças no sono, uso de anticoncepcionais, jejum prolongado e durante o período menstrual.

Como se trata de uma doença que atinge primeiro a visão, os pacientes costumam consultar primeiro um oftalmologista, que realiza o diagnóstico a doença. Depois que são realizados os exames, e o oftalmologista contata de que não existem problemas no globo ocular, encaminha o paciente para um neurologista.

Por isso que são comuns os diagnósticos feitos da doença por oftalmologistas. O paciente costuma informar de que enxerga luzes em formato de zig-zag, a perda de metade do campo visual durante as crises, uma forte dor de cabeça de um lado só, além de fotofobia e náuseas, simultaneamente. Alguns pacientes têm até receio de perder a visão durante essas crises, já que pode ocorrer temporariamente em certos casos.

A doença é tratada com medicação adequada, que cuida apenas dos sintomas, não evitando outras crises, por isso a continuidade do tratamento é muito importante. A cura só é possível se for descoberta uma causa definida da doença. Por isso é que existem hospitais e clínicas que se dedicam exclusivamente à cefaléia.

Por Selma Isis



Deixe um comentário